terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Ainda das palavras...

i


AQUI, onde as palavras mofaram, continuo a respirar. Inspiro,expiro, para de novo inspirar... AQUI o ar está viciado. Bafiento!... A humidade escorre pelas paredes bolorentas, e mancha o chão de madeira apodrecido. Pelas grades enferrujadas da janela entra alguma luz. Pouca.
Não existem móveis, apenas uma cadeira no meio do quarto. Vejo-a   dAQUI , deste canto, onde me sento no chão, com os cotovelos apoiados nos joelhos. Entre as mãos, seguro a cabeça cansada. O olhar passeia-se pelas manchas da humidade na parede, ou pelos ferros da grade da janela, por onde entra alguma luz. Pouca, como já disse.
Não sei quanto tempo se passou desde que  estou AQUI. Sei apenas que era Verão, e o meu corpo gelou. Em seguida, o barulho da porta a fechar-se, e este quarto... Se olhar sobre o meu ombro esquerdo, vejo a porta. É de madeira escura , tem apenas uma argola de ferro pendente, faz-me lembrar a porta de uma velha masmorra.
DAQUI deste canto, já me levantei alguns vezes, no intuito de a abrir. Não consegui... Por isso regresso de novo a este canto, e espero sentada. Espero que a cadeira seja ocupada. Quem sabe por palavras frescas, renovadas. Quem sabe por uma brisa de ar puro, ou um pouco de luz  que escorra  pelas grades... 
AQUI as palavras mofaram e o meu corpo gelou...
Mas eu inspiro e expiro, e continuo a respirar...



Maria Augusta Loureiro
(Margusta)
In "Divagando"

* Reservados todos os direitos de autor*

21 comentários:

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Margusta, gostei da fotografia e também do belo texto...Espectacular....
Beijos

Lídia Borges disse...

Uma metáfora bem muito construída.

Um belo texto, sem dúvida!

L.B.

Anderson Fabiano disse...

reúna, então, o que lhe sobrou de forças, vá até a porta e puxe-a pela argola. podem haver palavras novas do outro lado.
meu carinho,
anderson fabiano

aflores disse...

Como diz uma amiga minha: " vai em frente, e se sentires uma ligeira brisa no rosto, não te incomodes...sou eu"

Divagando ou não, é sempre um momento especial passar por este cantinho, onde se respira...momentos.

Tudo de bom

;)

Zé Carlos disse...

Margusta, como vc é linda em todos os ângulos.

Deus te conserve sempre assim bela, muito bela !!!

Bjs do ZC

Maria disse...

É um belo texto, Margusta, mas eu sairia DAÍ e iria até ao mar. Pôr os pés na areia. Deixar que o mar me salpicasse, sei lá...

Um beijo, grande.

Sonhadora disse...

Margusta
Muito belo o teu texto..prosa poética pura
Adorei.

Beijinhos

Everson Russo disse...

Belissimo poema,,,belissimos sentimentos...beijos de bom dia pra ti.

Fernanda disse...

Olá Margusta!

Vim só espreitar o seu Blogue. Adorei!

O seu último post com Florbela Espanca deixou-me logo fã.

Volateri.
Beijinhos

mixtu disse...

a poesia
neruda...
pessoa

a Poesia...

abrazos serranos

Secreta disse...

Respira... sempre, ainda que custe, por vezes.

Graça disse...

Quem sabe... querida Margusta. Gostei imenso deste teu texto. Às vezes, revejo-me tanto no que escreves.

[e até me apeteceu escrever também :)]


Beijo e abraço de carinho.

Nilson Barcelli disse...

Por vezes sentimo-nos prisioneiros sem saber do quê.
Magnífico texto, querida amiga.
Um beijo.

Phivos Nicolaides disse...

Olá! Seu blog é lindo. Suas fotos são maravilhosa, fantástica. Bravo! Se você tiver tempo, visite o meu blog de viagem, que está em Inglês e em grego aqui: Travelling

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá, querida Margusta!

Linda de rosa!!!


Adoro as suas visitas*************

*O DIA DE HOJE
Ofereço aos amigos inesquecíveis, todos*******

O dia de hoje é o mais importante na vida

O dia de hoje deve merecer total prioridade.

Só hoje se pode ser feliz

O amanhã sabe-se lá se chegará,

e o ontem já foi muito tarde para ter sido feliz.

A maior parte das nossas dores é fruto

dos restos do ontem

ou dos medos do suposto amanhã.

Viva o dia de hoje!

Viva feliz!*

Muito obrigada pelo carinho*******
Abraços da Renata, na sobrevida, +++++ bem melhor de saúde.

Demorei devido à gripe forte, febre. Muitos cuidados necessários. Não consigo ler o seu post, não enxergo O fundo escuro e letras brancas (se mesclam, confundem) a esta hora, sorry.

Vieira Calado disse...

Aqui nos trouxe alguma coisa de alguns que sabiam pensar e exprimir-se.


Beijoca

mixtu disse...

venha dá "boa sorte" numa viagem que vou fazer... em busca de um amor... de um sonho... de uma menina linda como sol...

abrazo serrano en paris

Mare Liberum disse...

Levanta-te, sai em busca do ar fresco, do mar, do sol, das gaivotas...da VIDA.
Mereces uma vida linda. Tu és um amor.

Beijinhos

Bem-hajas!

Luis F disse...

Amiga linda fotografia e lindas imagens poéticas...

Gostei muito de sentir estas palavras e de navegar mais uma vez no encanto do teu mundo.

Bjs
Luis

david santos disse...

Olá, Margusta!
Passei para desejar um bom fim-de-semana à mulher que escreve as coisas mais lindas que eu algum dia li.
Abraços.

De Amor e de Terra disse...

AQUI, minha linda, troco as minhas borboletas pelas tuas e sigo o voo das andorinhas, que sempre partem e regressam em busca do calor.
Um beijo enorme, com pedido de perdão pelas minhas ausências.
A Amizade é a mesma, a idade, corporal evidentemente, (porque a outra ainda não passou dos 30), essa é que avança e não se compadece.
Mas a vida continua.
O melhor do MUNDO para ti.

Maria Mamede