quarta-feira, 2 de março de 2011

Por amor...

Veio fria e sonolenta,
nos resquícios de uma noite mal dormida,
onde o amor foi   palavra  derramada,
na  paixão fermentada  em silêncio,
num céu qualquer, de um lugar distante,
com as  estrelas a  orvalhar ,
flores semeadas no deserto.

No meio de pétalas já sem vida,
veio na esperança de se aconchegar,
dentro do  ventre quente e húmido,
de uma abelha faminta,
presa aos lábios da flor eleita,
onde se deixaria morrer.
Flor de laranja e mel,
de pétalas  frágeis acariciava,
a delicadeza do amor polonizado ,
musicando a brisa no prelúdio,
que antecipava a explosão,
solar do alvorecer...

Maria Augusta Loureiro
(Margusta) 

* Reservados todos os direitos  de autor

7 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida

Um prelúdio de amor...uma melodia de esperança no teu poema que adorei.

Beijinho com carinho
Sonhadora

A.S. disse...

Acolho tuas palavras entre os meus dedos, polinizo-as, deixo que me invadam o sono, antecipando a explosão do alvorecer...

Muito belo o teu poema Margusta!

Beijos meus!
AL

Magia da Inês disse...

Amiga,
Agora,
Só alegria...
Bom Carnaval!
♫♫.•*¨*•♫♫¸
ღ°ºBrasil♫º
♥º

© Piedade Araújo Sol disse...

um poema ao amanhecer ...

beij

Folhetim Cultural disse...

Olá gostaria que visita se meu blog que é dedicado a cultura. Espero que goste nele tenho uma coluna poética aos sábados ás 09 da manhã espero poder contar com sua visita.

Sucesso em seu espaço.

Magno Oliveira
Twitter: @oliveirasmagno ou twitter/oliveirasmagno
Telefone: 55 11 61903992
E-mail oliveira_m_silva@hotmail.com

Nah disse...

Nossa amei tudo isso me fez refletir..
parabéns pelo blog..
se der me segue q eu te sigo..
bjinhos
dicasearte.blogspot.com

aflores disse...

"Por amor"...num Momento Sentido.

Tudo de bom

;):)