sábado, 12 de dezembro de 2009

Metamorfose





Escorrem-me do olhar,
furtivas gotas de luz.
Fecho as janelas das pupilas,
e  deixo que reluzam no sorriso,
com que te digo...


Coloca as palavras que ainda te restam,
na minha boca.
Mesmo aquelas de tradução impossível.
Não deixes que se dissipem na tua  memória,
ou se percam,  no pomar de todas as lembranças.
Éden em que pássaros azuis,
debicavam frutos vermelhos...
Sentada, debaixo das copas das árvores,
(des)esperei.
Rasguei e costurei o coração, vezes sem conta.
Vi os pássaros partirem,
os frutos apodrecerem,
e as folhas caírem,
como as  páginas soltas de um livro
velho, que não interessa mais ler...


Cala a voz da  ausência.
Já não me ferem mais  as palavras,
mesmo as feitas de silêncio,
que aprendi a soletrar,
nos murmúrios dos átomos vazios.
As estrelas, não sentem mais a mágoa,
e  falam da Amizade...
Traduz!...
Porque eu sou,
nudez da silaba embrionária,
e eterna gota de luz
a brilhar na imensidão escura,
a que, num gesto egoísta,
da antítese do teu ser,
um dia me condenaste...





Vou abraçar-me,
deitar-me  no peito das estrelas,
e apaixonar-me pela Vida!

Maria Augusta Loureiro
(Margusta)

* Reservados todos os direitos de autor

7 comentários:

Maria disse...

Sei ler-te... assim, desse jeito.
Claro que vais sorrir, claro que vais apaixonar-te pela vida. É tudo o que quero...

Abraço-te, Margusta

heramariana disse...

Buna!
Te vizitez ca de obicei, ma bucur de tine!

Isamar disse...

Parece-me que outros horizontes estás a vislumbrar. Que assim seja, Margusta!
Os pássaros partem, as folhas caem, o frio chega mas amanhã ou noutro dia chegará a Primavera e, com ela, tudo se renova.

Força, amiga!Terás dias de luz, muita luz.

Beijinhos mil

Bem-hajas!

Everson Russo disse...

Simplesmente pra ser apaludido de pé, "rasguei e costurei o coração" "vou abraçar me e deitar me no peito das estrelas" são versos de uma profundidade sem fim...beijos e um otimo final de semana.

Graça disse...

Querida Margusta,

Tanto sentimento, nestas linhas poéticas com que se cose e descose o coração. Cada dia é um dia, minha amiga, e sempre hora de nos apaixonarmos pela Vida!

Abraço esse teu sorriso lindo.

Beijo imenso de carinho. Até já :)...

Filoxera disse...

Lindo. Profundas e sentidas, etas linhas.
Gostava de saber compor textos assim.
Um beijo.

Chico de Assis disse...

Maria, gostei muito dos seus Blogs;
parabéns!
- Metamorfose é um lindo poema, que gostaria de gravar e disponibilizar no meu Blog de poesia falada. Você autoriza?
Um grande e generoso abraço bem brasileiro.
Obs; Gostaria se posível, saber seu e-mail.
Chico de Assis